quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Para Realizar Nossa Arte



Canção Fantasma

Acorda!

Sacode os sonhos dos seus cabelos
Minha linda criança, minha doce querida
Escolhe o dia, e escolhe o signo do dia
A divindade do dia
A primeira coisa a ser vista
Uma vasta e radiante praia sob a fria joia lunar
Casais correm nus por seu lado sossegado
E nós rimos como suaves e loucas crianças
Presunção no cérebro de algodão macio da infância
A música e as vozes estão ao nosso redor
Escolhe os que recitam os Ancestrais
Chegou a hora outra vez
Escolhe agora, eles recitam
Sob a Lua
Na margem do antigo lago
Entra de novo na doce floresta
Entra no sonho quente
e vem com a gente
Tudo se fragmenta e dança
Índios espalhados
Na madrugada da rodovia sangrando
Espíritos se aglomeram na jovem criança
Frágil casca de ovo mental
Nós nos reunimos no interior
Deste ancestral e insano teatro
Para propagar nossa luxúria pela vida
E fugir da fervilhante sabedoria das ruas
Os celeiros foram invadidos
As janelas mantidas
E apenas um de todo o resto
Para dançar e nos salvar
Do divino escárnio das palavras
A música inflama o temperamento
Ó Grande Criador do Estar
Concedei-nos mais uma hora
Para realizar nossa arte
E aperfeiçoar nossas vidas
Precisamos de grandes cópulas douradas
Quando os verdadeiros regicidas
Tiverem permissão para vaguear livremente
Mil magos surgirão nesta terra
Onde está a festa que nos foi prometida?
Mais uma coisa
Obrigado, Senhor
Pela cegante luz branca!
Obrigado, Senhor
Pela cegante luz branca!
Uma cidade emerge do mar
Eu tive uma forte dor de cabeça
Da qual o futuro é feito
...

0 comentários:

Postar um comentário