segunda-feira, 3 de abril de 2017

Levo Na Alma Um Caminho



Desaparecido

Me chamam de desaparecido

Que quando chega já se foi
Voando eu venho, voando vou
Depressa, depressa a rumo perdido.
Quando me procuram nunca estou
Quando me encontram eu não sou
O que está na frente porque já
Fui correndo mais pra lá
Me chamam de desaparecido
Fantasma que nunca está
Me chamam de desagradecido
Mas essa não é a verdade
Eu levo no corpo uma dor
Que não me deixa respirar
Levo no corpo um castigo
Que sempre me põe pra caminhar.
Me chamam de desaparecido
Que quando chega já se foi
Voando eu venho, voando vou
Depressa, depressa a rumo perdido.
Me chamam de desaparecido
Fantasma que nunca está
Me dizem o desagradecido
Mas essa não é a verdade
Eu levo no corpo um motor
Que nunca deixa de rolar
Eu levo na alma um caminho
Destinado a nunca chegar
Me chamam o desaparecido
Que quando chega já se foi
Voando venho, voando vou
Depressa, depressa a rumo perdido.
Perdido no século... século XX... rumo ao XXI
...

0 comentários:

Postar um comentário