sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Eu Só Ponho O Meu Boné



Vendedor De Bananas / Cosa Nostra / Bicho Do Mato

Olha a banana
Olha o bananeiro

Eu trago bananas pra vender
Bananas de todas qualidades
Quem vai querer
Olha banana Nanica
Olha banana Maçã
Olha banana Ouro
Olha banana Prata
Olha a banana da Terra
Figo São Tomé
Olha a banana d'Água

O mundo é bom comigo até demais
Pois vendendo bananas
Eu também tenho o meu cartaz
Pois ninguém diz pra mim
Que eu sou um pária no mundo
Ninguém diz pra mim
Vai trabalhar vagabundo

Mãe, mãe, mãe
Eu vendo banana mãe
Mãe, mãe
Mãe mas eu sou honrado mãe

É cosa nostra
Sinceridade
É cosa nostra
Esse seu sorriso
É cosa nostra
Esse seu jeitinho lindo de andar
Quando vai à praia
É cosa nostra
A sua simpatia
É cosa nostra
Esse sol de 40 graus
É cosa nostra
Farinaity
É cosa nostra
O supersônico
É cosa nostra
Mas o que vai, vai
Mas o que vai, vem
É cosa nostra
O peixinho da lagoa
É cosa nostra
O sorriso da vovó
É cosa nostra
O sorriso dessa criança
É cosa nostra
O raciocínio
É cosa nostra
O pensamento
É cosa nostra
Esse suíngue
É cosa nostra
Essa escola-de-samba que vem, vai passando
É cosa nostra
República livre de Ipanema
É cosa nostra
Essa menina de tanga
É cosa nostra
Maracanã aos domingos com Flamengo
É cosa nostra
Esse céu azul
É cosa nostra
Essa vontade de viver
É cosa nostra

Bicho do mato, oi, oi, oi
Nêgo teve aí, oi, oi, oi
Bicho do mato, oi, oi, oi
Devagar pra não cair

Bicho do mato
Bicho bonito danado
Bicho do mato
Nêgo teve aí
E disse assim:
Bicho do mato
Quero você para mim
Eu só vou me embora
Se você disser que sim

Mas eu só ponho o meu boné
Onde eu posso apanhar
Devagar se vai ao longe
Devagar eu chego lá

Bicho do mato
Você tem balanço
Bicho do mato
Olha que eu avanço 
...

0 comentários:

Postar um comentário